top of page
Buscar

Correr em Seul: a terra da calma matinal

Seul, a capital de vários séculos, é uma cidade de contrastes. Fundada há 2.000 anos, está repleta de templos e palácios, o legado das dinastias reais que governaram o país e uma história complexa. Mas a capital da Coreia do Sul é também uma megalópole ultra-moderna e dinâmica, com enormes centros comerciais e florestas de arranha-céus. Do sublime Palácio de Changdeokgung à Torre N de Seul, passando pela aldeia Hanok de Bukchon, JOOKS leva-o numa viagem de descoberta através da agitada Seul, com três percursos no coração da cidade. Calce os seus ténis e siga o guia!



Palais de Gyeongbokgung
Palácio de Gyeongbokgung

Com uma população de quase 11 milhões de habitantes, Seul registou um rápido desenvolvimento no século XX, graças a uma deslumbrante industrialização e modernização. Após décadas de conflitos e invasões, o país abriu-se ao mundo, rompendo com uma longa tradição de isolamento.


Enquanto Tóquio, e o Japão em geral, são mais frequentemente o alvo dos turistas ocidentais, a capital sul-coreana não tem nada a invejar ao seu vizinho japonês. Com três locais classificados como Património Mundial pela UNESCO, bairros da moda e uma cena musical pop dinâmica, Seul tornou-se o coração cultural do país, atraindo cada vez mais visitantes de ano para ano.


Uma cidade de história e tradição


Marcada por uma história de sucessivas ocupações e guerras, Seul conserva, no entanto, um património extremamente rico. Grande parte deste património remonta à dinastia Joseon, a idade de ouro da Coreia, quando foram construídos numerosos palácios, templos e santuários. Embora fossem necessários meses para explorar todos estes tesouros, a nossa excursão Seoul in History levá-lo-á numa viagem de descoberta dos seus edifícios emblemáticos e locais históricos. Em particular, irá encontrar o Palácio Gyeongbokgung, o principal dos cinco palácios reais da cidade. Quase completamente destruído durante a ocupação japonesa, o complexo do palácio está a ser gradualmente restaurado à sua forma original e merece uma visita.


Village Hanok de Bukchon
Aldeia Hanok de Bukchon

A sua corrida levá-lo-á também à aldeia Hanok de Bukchon, uma aldeia tradicional coreana que remonta ao século XIV. Situada em pleno centro de Seul, é constituída por uma multiplicidade de ruas estreitas ladeadas de casas tradicionais, conhecidas como Hanok, algumas das quais foram atualmente transformadas em restaurantes e salões de chá. A preservação desta área, utilizada como centro cultural, permite aos visitantes reviver a atmosfera que reinava na cidade na época da dinastia Joseon.


Uma visita a Seul não estaria completa sem um pequeno desvio para um museu. Há quase uma centena deles na cidade, incluindo quatro museus nacionais. Embora o Museu Nacional da Coreia seja o mais representativo de todos eles, encontrará também o imperdível Museu Nacional do Folclore nos terrenos do histórico Palácio de Gyeongbok. Aqui poderá ficar com uma ideia melhor da cultura e das tradições coreanas, sobretudo através de objectos do quotidiano e de reconstruções em tamanho real.


Megalópoles modernas


Para além do seu rico património e história, a capital sul-coreana é também uma cidade moderna, na vanguarda da tecnologia e em constante mudança. Nas últimas décadas, surgiram muitos bairros novos, nomeadamente o bairro de Gangnam, tornado famoso pela canção de Psy, que alberga um grande número de edifícios futuristas dedicados às novas tecnologias.


A Torre N Seoul é um dos símbolos desta modernidade e do avanço tecnológico do país. Esta torre de telecomunicações e de observação eleva-se a mais de 200 metros de altura e serve simultaneamente de ponto de referência e de emblema. Para além disso, a vista sobre Seul a partir do topo é de cortar a respiração. A não perder!


Le Dongdaemun Design Plaza de nuit
Dongdaemun Design Plaza à noite

Outro símbolo importante do desenvolvimento urbano na capital sul-coreana, o Dongdaemun Design Plaza (DDP) é um vasto complexo cultural que acolhe exposições, conferências, concertos e festivais. Um importante centro cultural, bem como uma obra-prima arquitetónica, o DDP ajudou Seul a tornar-se a Capital Mundial do Design em 2010.


Um dos 10 arranha-céus mais altos do mundo, o Lotte World Tower, com 555 metros de altura, domina a cidade. O edifício mais alto da Coreia do Sul, a torre alberga espaços comerciais, escritórios e um hotel, bem como um observatório com um piso de vidro no 118º andar, que oferece uma vista de 360º da capital.


Mas a modernidade de Seul não se limita aos edifícios futuristas de alta tecnologia. O bairro de Hongdae, por exemplo, irá mergulhá-lo na cultura urbana da capital, com os seus cafés temáticos, clubes e noraebang (karaoke). Bairro estudantil por excelência, é também o lar de mercados de pulgas, arte de rua e espectáculos de rua. O local ideal para mergulhar na efervescência da juventude de Seul.


Parêntese verde


Se quiser afastar-se da agitação dos bairros movimentados da capital, não entre em pânico, Seul também tem tudo o que precisa. A cidade está repleta de espaços verdes e lugares para relaxar, a começar pelas margens do rio Han, que tem nada menos que uma dúzia de parques ao longo das suas margens. Margem esquerda ou direita, a pé ou de bicicleta, os parques do rio Han são a solução ideal para uma lufada de ar fresco em pleno coração da capital.


Les berges du Cheonggyecheon
As margens do Cheonggyecheon

As nossas três rotas também o levarão ao longo do Cheonggyecheon, um rio que foi transformado num passeio com quase 6 quilómetros de comprimento, repleto de árvores, plantações, quedas de água, pontes de pedra e madeira e elementos aquáticos. Um local popular entre os habitantes locais e os turistas, que também acolhe uma série de eventos ao longo do ano, incluindo o Festival das Lanternas.


E se ainda não encontrar o que procura, há vários parques nacionais a uma curta distância a pé do centro da cidade e acessíveis por metro.


Corra, caminhe ou pedale com JOOKS, desde o portão de Sungnyemun até ao santuário de Jongmyo!


Encontre todas as rotas em Seul na aplicação JOOKS.




2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page