top of page
Buscar

Correr em Lisboa: a cidade branca no país azul

Situada na foz do Tejo, com os pés no Atlântico, Lisboa parece saída de um sonho. Sendo a única capital europeia do oceano, tudo nela evoca o gosto pelo mar alto e pelas viagens: os seus pescadores, a brisa marítima que impregna as suas ruas sinuosas, as suas pontes e passadiços... A cidade branca caracteriza-se sobretudo pelas suas sete colinas, que constituem o pano de fundo de um centro urbano inclinado. Cidade de Ulisses, cidade das mil cores, a bela Lisboa brilha pela riqueza da sua arquitetura e fascina pela sua história.





Admirez les toitures typiques des maisons de Lisbonne.
Lisboa, Portugal

"Lisboa. Afundar-me-ei nela, voltarei a ela. Estas idas e vindas serão carícias, oscilações: as manhãs portuguesas, o céu azul por cima das casas, o ar do Tejo e a incerteza angustiante que rege toda a vida portuária. Durante muito tempo, guardámos esta senha connosco e entre nós: Lisboa.


Com estas poucas palavras, o escritor Olivier Frébourg mergulha-nos na nostalgia do amor, esse sentimento de vazio chamado saudade pelos portugueses, que ecoa aqui a sua ligação a Lisboa, cristalizando a sua melancolia e o seu desejo de ir para outro lugar.


Muitos, como Frébourg, deixaram-se enfeitiçar pela capital e pelo inegável mistério que impregna a sua paisagem. A começar pela imensa ponte suspensa 25 de abril, guardada pela estátua do Cristo Rei, que atravessa o Tejo no coração da capital. Mas o carácter único da cidade reside também nos seus bairros acidentados. Ao passear por Lisboa, vai encontrar os famosos eléctricos amarelos e o elevador de Santa-Justa, outros símbolos da capital, concebidos para facilitar a deslocação dos lisboetas.



O Império Português e os Grandes Descobrimentos


Passear pelas ruas de Lisboa é como recuar no tempo, quando Portugal era um dos impérios mais poderosos da Europa. Fundada pelos fenícios com o nome de Olissipo, Lisboa foi conquistada pelos gregos, cartagineses e romanos antes de cair nas mãos dos árabes. Rebatizada com o nome de al-Usbuma, foi tomada pelos cristãos no século XII.


Embora as bases da expansão marítima tenham sido lançadas no século seguinte, durante o reinado de Afonso III, foi no século XVI que o país conheceu a sua época de ouro, marcada pelas expedições marítimas dos Grandes Descobrimentos. A começar por Vasco da Gama, que partiu para descobrir o caminho para a Índia a 8 de julho de 1447, e por Magalhães, que efectuou a primeira circum-navegação do globo terrestre à vela. Tornada mestre na arte da navegação e da cartografia e centro de comércio mundial com as riquezas minerais do Brasil, descobertas por Cabral em 1500, Lisboa prosperou.


Juntamente com o Mosteiro dos Jerónimos, a Torre de Belém é um símbolo deste período. Ambas construídas por D. Manuel I no dealbar do século XVI, a primeira foi erguida como ponto de defesa e a segunda albergou monges encarregados de assistir os marinheiros que partiam à conquista do mundo.



Une visite incontournable à Lisbonne : marchez jusqu'à la tour de Belém, sur les rives du Tage.
Vista da Torre de Belém nas margens do rio Tejo

Em 1755, um terramoto seguido de um maremoto reduziu a cidade a escombros. O Marquês de Pombal aproveitou o facto para reconstruir a cidade lusitana segundo planos regulares, típicos dos princípios urbanísticos da época. Dos bairros medievais, apenas um sobreviveu à destruição...



Alfama, o bairro histórico


Com vista para o bairro de Alfama, o Castelo de São Jorge foi construído pelos Visigodos na mais alta das 7 colinas de Lisboa, antes de ser utilizado como residência real durante vários séculos.


Courir dans les rues animées d'Akihabara peut être un défi de taille le week-end, quand les otakus s'y amassent.
As características ruas calcetadas do bairro de Alfama

Aos seus pés, um labirinto de ruas estreitas com fachadas coloridas, herança da conquista muçulmana, e os sons melancólicos do Fado.


Famosa pelas suas festividades, as festas de Lisboa, e pelo seu ambiente intimista, Alfama é também apreciada pelas suas águas termais e pelos seus tesouros arquitectónicos, como o Panteão Nacional, uma antiga igreja do século XVI convertida no início do século XX, que será um ponto de referência fiável na sua corrida. Vários miradouros oferecem aos visitantes vistas sobre a cidade. Entre eles, o Miradoura das Portas do Sol, com vista para os típicos telhados de Alfama, e a imensa cúpula do Mosteiro de São Vicente de Fora, conhecido pela sua arquitetura de estilo maneirista. Para não ficar atrás, a Sé de Santa Maria Maior, a igreja mais antiga da capital, ergue-se majestosamente numa mistura de românico e gótico.



Um património natural excecional



A oeste do centro da cidade, encontra-se um dos maiores parques públicos do mundo, o Parque Florestal de Monsanto. Com uma área de 10 km², é ideal para rejuvenescer e correr, à sombra de pinheiros, carvalhos e eucaliptos.

A Serra da Arrábida, a 40 quilómetros a sul de Lisboa, é considerada o paraíso português e um dos locais mais bonitos do país. Com as suas praias paradisíacas, falésias imponentes, castelos centenários e vistas de cortar a respiração, o parque natural e as suas montanhas oferecem paisagens excepcionais para descobrir a pé ou a correr!


Lors de votre balade, promenez-vous sur les plages du parc naturel.
Reserva Natural da Serra da Arrábida


Corra, caminhe ou ande de bicicleta com JOOKS, desde o histórico bairro de Alfama até às praias de Belém e ao chique bairro do Chiado!


Encontre todos os percursos na cidade de Lisboa e mais de 1.300 outros na aplicação JOOKS.







1 visualização0 comentário

留言


bottom of page